LSI-TEC credenciado pela ABECS para testar e certificar equipamentos POS/PIN- PAD

O LEA (Laboratório de Ensaios e Auditoria) do LSI-TEC foi credenciado pela ABECS – Associação das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços para ser um laboratório de testes e certificação dos equipamentos de captura de senha em pontos de venda. São as popularmente conhecidas como “maquinetas” de cartões de crédito, mas tecnicamente denominadas POS e PIN-PAD (pontos de venda). Fabricadas e comercializadas para as administradoras de cartões de créditos, as “maquinetas” são utilizadas em lojas, supermercados e postos de gasolina, por exemplo, e antes de chegarem a esses pontos de venda, deverão ter a homologação e certificação do laboratório no que tange à segurança desses equipamentos.

De acordo com Adilson Guelfi, gerente técnico do LEA, o trabalho do laboratório será levantar a maioria das vulnerabilidades dos equipamentos e preparar a sua “blindagem” , ou seja, torna-lo seguro ao maior número possível de clonagem, captura inadequada de dados e outros tipos de fraudes. “Na verdade, além de estar protegido contra fraudes, a denominada “blindagem”, o equipamento também precisa ser eficaz, ter tecnologia de ponta e permitir interoperabilidade, garantindo a agilidade e completude nas transações comerciais” – explica Guelfi.

Segundo Guelfi, o LEA foi escolhido principalmente por possuir profissionais, estrutura e tecnologia de ponta para executar os serviços de homologação e certificação. “Além da expertise de nosso pessoal, o diferencial fica por conta dos analisadores lógicos e do analisador de protocolo, fundamentais para detecção de problemas e blindagem das maquinetas, além do ambiente restrito e seguro para análise e testes” – comenta.

Segundo Cristian Marques, gerente de parcerias e novos negócios do LSI-TEC, o momento em que isso acontece é extremamente importante, pois as empresas de cartões de crédito internacionais também precisam se adequar à nossa realidade. “No mundo todo, a certificação norte-americana denominada PCI é bastante aceita por tratar-se das abrangências mais inteligentes contra fraudes, mas, chegando aqui, os equipamentos precisam passar pela ABECS para acrescentar os requisitos de segurança específicos e, principalmente, atualizados do país” – ressalta.

 

Voltar aos Press Releases