Um computador por cada aluno em escolas públicas

Laboratório da Universidade de São Paulo participa da coordenação de projeto pioneiro mundialmente, e acompanha a inauguração de nova etapa em Terenos, Mato Grosso do Sul

Será inaugurado no próximo dia 02 de dezembro, em Terenos, Mato Grosso do Sul, o projeto UCA Total, que prevê a entrega de um computador portátil educacional para cada aluno matriculado e cada professor de escolas públicas do município. Serão beneficiados os alunos matriculados em três escolas estaduais e seis escolas municipais. O UCA Total é parte do projeto UCA (Um Computador por Aluno), do Ministério da Educação.

Terenos é um dos seis municípios selecionados pelo Ministério da Educação (MEC) e pelos governos estaduais e municipais, ao lado de Barra dos Coqueiros (SE), Caetés (PE), Santa Cecília do Pavão (PR), São João da Ponta (PA) e Tiradentes (MG). Estarão presentes à cerimônia de inauguração representantes do executivo estadual, da Presidência da República, do Ministério da Educação (MEC) e da prefeitura de Terenos, além da Shirley Gobara, professora da Univerdidade Federeal do Mato Grosso do Sul (UFMS), responsável pela coordenação do projeto UCA no MS, e da Roseli de Deus Lopes, professora da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (EPUSP) e coordenadora do projeto UCA da USP e responsável pela formação da equipe da UFMS.

Para Irene Karaguilla Ficheman, pesquisadora da área de Tecnologias para Educação do Laboratório de Sistemas Integráveis (LSI), responsável pelo desenvolvimento do projeto, “o UCA amplia as possibilidades de trabalho em sala de aula, revolucionando a dinâmica de ensino”. A pesquisadora complementa que o computador portátil, de baixo custo e desenvolvido especialmente para o uso educacional, apresenta três vantagens principais: a disponibilidade, a mobilidade e a conectividade. “Em um laboratório de informática tradicional, é comum que alunos dividam equipamentos, e mesmo que contem com computadores próprios, não têm como se agrupar em uma disposição diferente”, explica Roseli. “Com um computador portátil, o professor pode criar grupos conforme suas necessidades e as dos alunos, além de contar com a opção de levar o equipamento para fora da sala de aula e até da escola, caso promova uma visita a um museu ou exposição”.

Irene Karaguilla Ficheman ressalta ainda a possibilidade de os alunos ampliarem suas formas de expressão, muitas vezes registrando-as diretamente na Internet. “Os computadores contam com máquinas digitais, permitindo que os alunos criem suas próprias imagens e vídeos, numa liberdade de expressão muito mais significativa que a proporcionada por um caderno tradicional”, conclui.

O Projeto UCA conta com o apoio do Ministério da Educação (MEC) e foi iniciado em 2007, primeiramente em cinco escolas públicas pré-piloto de São Paulo (SP), Piraí (RJ), Palmas (TO), Brasília (DF) e Porto Alegre (RS). A experiência pré-piloto de São Paulo é de responsabilidade do LSI e coordenado pela Roseli de Deus Lopes.

Voltar aos Press Releases