ESTUDANTES BRASILEIROS CONQUISTAM 8 PRÊMIOS E DUAS MENÇÕES HONROSAS NA FEIRA MUNDIAL DE CIÊNCIAS E ENGENHARIA. ESTUDANTES BRASILEIROS CONQUISTAM 8 PRÊMIOS E DUAS MENÇÕES HONROSAS NA FEIRA MUNDIAL DE CIÊNCIAS E ENGENHARIA.

DOIS PROJETOS SÃO RECONHECIDOS PELA OEA COMO OS MELHORES DAS AMÉRICAS.

Nas cerimônias de premiação da Intel ISEF (International Science and Engineering Fair), nomeadas “Special Awards Ceremony” e “Grand Awards Ceremony”, estudantes brasileiros marcam presença conquistando 8 prêmios e 2 menções honrosas. Os estudantes competiram por mais de US$ 4 milhões em prêmios e foram julgados pela sua capacidade criativa e pensamento científico, rigor, competência e clareza mostrada em seus projetos.

Três estudantes têm seus projetos científicos reconhecidos como um dos melhores das Américas pelo Departamento de Desenvolvimento Humano, Educação e Emprego da OEA (Organização dos Estados Americanos), ficando entre os 50 melhores projetos das Américas, escolhidos entre os finalistas da Intel ISEF 2015.

Estes jovens cientistas fazem parte da Delegação Brasileira, composta por 21 projetos e 34 estudantes, sendo 15 estudantes da FEBRACE, representando 9 projetos que foram finalistas na feira de São Paulo, SP, 15 estudantes da MOSTRATEC, feira de Novo Hamburgo, RS e 4 estudantes da Escola Americana de Campinas. Os estudantes selecionados são dos estados de Ceará, Mato Grosso do Sul, Pará, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Bahia, Maranhão e Rio de Janeiro.

A Intel ISEF (Internacional Science and Engineering Fair) faz parte de um programa da Society for Science & the Public e da Intel Foundation (http://www.societyforscience.org/. A ISEF é realizada desde 1950 e já revelou milhares de projetos inovadores, patentes e cientistas brilhantes para todo o mundo. Desde 1996, a feira conta com o patrocínio da Intel e traz o nome de Intel ISEF - Intel International Science and Engineering Fair.

A Intel ISEF é uma Feira Internacional de Ciências e Engenharia realizada anualmente em maio, nos EUA. Para participar, o estudante precisa ser indicado por meio de uma das feiras nacionais credenciadas ao redor do mundo.

Desde 1950, um Estado norte-americano diferente hospeda a feira. Neste ano, a 66a edição da feira foi em Pittsburgh, no estado da Pensilvânia, de 10 a 15 de maio, e reuniu 1.700 estudantes de mais de 70 países.

Para recebê-los a organização da Intel ISEF contou com uma estrutura que envolveu voluntários, intérpretes e avaliadores para julgar os melhores projetos. Fazem parte do seleto corpo de avaliadores vários cientistas de renome internacional, todos com titulação de Ph.D.s ou equivalente, ganhadores de prêmios relevantes, inclusive ganhadores do Prêmio Nobel.

É uma competição baseada na qualidade de projetos e pesquisas desenvolvidos por estudantes de todo o mundo que ainda não chegaram ao ensino superior e que competem por mais de cinco milhões de dólares em prêmios. O principal objetivo é apresentar as inovações de jovens criativos do mundo todo, além de gerar a oportunidade para que jovens talentos sejam reconhecidos internacionalmente.

PREMIAÇÃO INTEL ISEF 2015 E ORGANIZAÇÃO DAS ESTADOS AMERICANOS (OEA)

INTEL ISEF SPECIAL AWARDS CEREMONY (14/05/2015)

Lucas Moraes (17), Eduardo da Silva Campos (19) e Pedro Otavio Liberato Rocha (17)
Projeto: Construção de miniplataforma agrometerológica
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul - Campus Campo Grande, Brasil.
Prêmio: Terceiro lugar oferecido pela American Meteorological Society - US$500

Alessandro Hippler Roque (18)
Projeto: Reaproveitamento de subprodutos agroindustriais no desenvolvimento de produto enriquecido com fibras para celíacos
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul – Campus Osório, Osório, Brasil.
Prêmio: Certificado de menção honrosa oferecido pela American Statistical Association

Gabriela Bronca Lopes (18) e Vitoria Muller Gerst (17)
Projeto: Obtenção de composto alternativo para uso como detergente na descelularização de órgãos
Fundação Escola Técnica Liberato Salzano da Cunha, Novo Hamburgo, Brasil.
Prêmio: Prêmio oferecido pela China Association for Science and Technology (CAST) - US$ 1,200

Lucas Lopes Cendes (15)
Projeto: Improving the efficiency of genome variants detection by the parallelization of its computer process
Escola Americana de Campinas, Campinas, Brasil.
Prêmio: Menção honrosa oferecida pelo National Institute on Drug Abuse, National Institutes of Health & the Friends of NIDA

Bibiana da Costa Davila (18)
Projeto: Software de auxílio na produção de textos narrativos
Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, Novo Hamburgo, Brasil.
Prêmio: Prêmio oferecido pela Oracle Academy Award - US$5,000

Fátima Natanna de Miranda (17) e Maria Vanessa Oliveira Teodósio (17)
Projeto: SOS Seca: Semeando vida no semiárido cearense através de sistemas de captação e dessalinização de água de baixo custo.
Escola Estadual de Educação Profissional Julio Franca, Bela Cruz, Brasil.
Prêmio: Prêmio oferecido pela U.S. Agency for International Development USAID Global Development Innovation award - US$10,000


INTEL ISEF GRAND AWARDS CERIMONY (15/05/2015)

Helyson Lucas Bezerra Braz (19)
Projeto: Ação Sinergética de antiviral natural
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará - Campus Limoeiro do Norte, Limoeiro do Norte, Brasil.
Prêmio: Terceiro lugar na categoria Biomédica e Ciências da Saúde - US$1,000

Gabriela Bronca Lopes (18) e Vitoria Muller Gerst (17)
Projeto: Obtenção de composto alternativo para uso como detergente na descelularização de órgãos
Fundação Escola Técnica Liberato Salzano da Cunha, Novo Hamburgo, Brasil.
Prêmio: Quarto lugar na categoria Química - US$500

Diana Marie Sieh (16) e Santiago Maria Calderon Novoa (17)
Projeto: Comparative analysis between Carboxymethyl Cellulose and Activated Carbon through sedimentation and ultrafiltration for the removal of metallic ions from industrial wastewater
Escola Americana de Campinas, Campinas, Brasil
Prêmio: Terceiro lugar na categoria Terra e Ciências do Meio-Ambiente - US$1,000

Fátima Natanna de Miranda (17) e Maria Vanessa Oliveira Teodósio (17)
Projeto: SOS Seca: Semeando vida no semiárido cearense através de sistemas de captação e dessalinização de água de baixo custo
Escola Estadual de Educação Profissional Julio Franca, Bela Cruz, Brasil.
Prêmio: Quarto lugar na categoria Terra e Ciências do Meio-Ambiente – US$500

Fátima Natanna de Miranda (17) e Maria Vanessa Oliveira Teodósio (17)
Projeto: SOS Seca: Semeando vida no semiárido cearense através de sistemas de captação e dessalinização de água de baixo custo
Escola Estadual de Educação Profissional Julio Franca, Bela Cruz, Brasil.
Prêmio: Quarto lugar na categoria Terra e Ciências do Meio-Ambiente – US$500


ORGANIZAÇÃO DOS ESTADOS AMERICANOS (OEA) - 15/05/2015
A Organização dos Estados Americanos (OEA) reconhece 50 projetos de jovens estudantes participantes da Intel ISEF 2015, dentre eles nove projetos são de estudantes brasileiros:

Lucas Moraes, Eduardo da Silva Campos e Pedro Otavio Liberato Rocha
Projeto: Construção de miniplataforma agrometerológica
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul - Campus Campo Grande, Brasil.
(credenciado MOSTRATEC)

Afonso Bosse, Pedro Otávio Liberato Rocha
Projeto: Impacto ambiental da pesca artesanal do camarão sete-barbas (Xiphopenaeus kroyeri) sob a família Sciaenidae em Penha, Santa Catarina.
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina – Campus Jaraguá do Sul, Brasil.

Fátima Natanna de Miranda e Maria Vanessa Oliveira Teodósio
Projeto: SOS Seca: Semeando vida no semiárido cearense através de sistemas de captação e dessalinização de água de baixo custo.
Escola Estadual de Educação Profissional Julio Franca, Bela Cruz, Brasil.

Maurício Pantoja
Projeto: Transformando os resíduos do buriti em ração para suínos e carvão ativado. Fase III: Estudo da viabilidade social e ambiental da mobilização econômica.
Escola Bom Jesus I, Pará, Brasil.

Beatriz de Santana Pereira e Thayná dos Santos Almeida
Projeto: Fortalecimento da identidade negra e quilombola em Antonio Cardoso – BAHIA
Colégio Estadual Antonio Carlos Magalhães, Bahia, Brasil.

Alessandro Hippler Roque
Projeto: Reaproveitamento de subprodutos agroindustriais no desenvolvimento de produto enriquecido com fibras para celíacos
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul – Campus Osório, Osório, Brasil.

Luiz Fernando da Silva Borges
Projeto: Desenvolvimento de um termociclador de baixo custo para amplificação de DNA
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul – Campus Aquidauana, Brasil.

Alex Vieira Alencar, Felipe Rodrigues Galhardo e Gustavo Souza Bastos
Projeto: Revestimento polimérico para a redução da poluição de lavagens de lastro no oceano.
SESI 397 Centro Educacional, São Paulo, Brasil.

Juliana dos Santos Lopes Marinho, Letícia Adão Gomes, Marcus Vinícius Pinto Pereira
Projeto: Síntese de herbicida e fertilizante natural derivado da carvona
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro – Campus Rio de Janeiro, Brasil.


ORGANIZAÇÃO DOS ESTADOS AMERICANOS (OEA) - 15/05/2015
A Organização dos Estados Americanos (OEA) fez um reconhecimento especial para 6 projetos, dentre os 50, destacando-os como os melhores das Américas, sendo dois deles de estudantes brasileiros.

Beatriz de Santana Pereira e Thayná dos Santos Almeida
Projeto: Fortalecimento da identidade negra e quilombola em Antonio Cardoso – BAHIA
Colégio Estadual Antonio Carlos Magalhães, Bahia, Brasil.

Luiz Fernando da Silva Borges
Projeto: Desenvolvimento de um termociclador de baixo custo para amplificação de DNA
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul – Campus Aquidauana, Brasil.

Atendimento à Imprensa:
Elena Saggio
Elena@lsi.usp.br
(11) 3091 5676 / (11) 3091 5661