LSI -TEC recebe softwares do MCT para IC Design House

O Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico – LSI -TEC acaba de receber os softwares EDA – Eletronic Design Automation dando continuidade ao projeto do Ministério da Ciência e Tecnologia de impulsionar a indústria de semicondutores no país. Os softwares são parte do investimento que o LSI - TEC receberá do MCT colocando, já neste segundo semestre de 2006, em pleno funcionamento, a IC Design House - DH, desenvolvedora de projetos destinados à fabricação de circuitos integrados, para o setor produtivo.

O investimento inclui desde estações de trabalho até pessoal qualificado dentro de um programa de bolsas de Desenvolvimento Tecnológico Industrial. O programa do MCT prevê, só no primeiro ano, investimentos da ordem de R$ 7,7 milhões nas DHs. “A IC Design House é um dos tripés do Programa Nacional de Microeletrônica (PNM) que se desenvolve no âmbito da Secretaria de Política de Informática do MCT” – explica o professor Wilhelmus A.M. Van Noije, vice-presidente do LSI -TEC. O PNM está dividido hoje, conforme explicou, basicamente em três sub-programas: o projeto do circuito integrado – CI, a foundry (fabricação do CI) e os testes finais de funcionalidade. O projeto e os testes são responsabilidade da DH.

O coordenador geral da DH/LSI -TEC Reinaldo Morilha acrescenta que a DH/LSI -TEC terá capacidade de atender todos os segmentos econômicos do país, adiantando que já no início de 2007 disporá de projetos para as indústrias do setor elétrico (geração e distribuição de energia elétrica) e para o setor de instrumentação analítica. O foco principal, segundo ele, é trabalhar para aumentar a competitividade e inovação da indústria eletro-eletrônica nacional, beneficiando as empresas, os colaboradores e a sociedade em geral, contribuindo para o progresso tecnológico do Brasil, levando ao aumento do valor agregado dos produtos manufaturados localmente. “Acreditamos também, que com o sucesso da iniciativa poderemos atender o mercado externo” – conclui. O LSI -TEC faz parte do grupo de instituições destacadas pelo MCT para a realização dos sub-programas do PNM. O Laboratório de Sistemas Integráveis (LSI) da Escola Politécnica da USP, apoiado pelo LSI -TEC é reconhecido pelas contribuições que já prestou à sociedade brasileira através do grupo de pesquisadores que há mais de 30 anos, através do ensino, pesquisa, extensão e, principalmente, do relacionamento industrial, tem desenvolvido projetos de alta tecnologia. O LSI foi pioneiro na América Latina na construção da Caverna Digital, sistema de realidade virtual com alto envolvimento do usuário e, em se tratando de pioneirismo, o seu fundador Prof. João Antonio Zuffo foi responsável pela fabricação do primeiro chip brasileiro, em 1971. O LSI é ainda a instituição que atuou significativamente junto ao governo brasileiro na recomendação da escolha do Sistema Brasileiro de TV Digital – SBTVD a ser adotado no país. Também atua no desenvolvimento e fabricação de Sensores Inteligentes e Sistemas Microeletrônicos Mecânicos (MEMS) para o setor produtivo, trazendo inovação e aumentando o valor agregado dos produtos brasileiros.

Missão e Valores

Segundo o professor Wilhelmus A.M. Van Noije, a DH virá agregar inovação e tecnologia ao já renomado histórico do LSI - TEC. “Nosso objetivo maior é o reconhecimento da DH como a projetista de Circuitos Integrados mais inovadora no país dentro do seu foco de atuação. Ser competitiva globalmente, notória por seus produtos e serviços diferenciados e inovadores, pelo seu profissionalismo e pela excelência técnica” – afirma o professor doutor.

"A idéia é que a DH seja lembrada como a principal opção no mercado brasileiro e uma das melhores no mundo em projeto de Chips Analógicos e Mixed Mode, contribuindo decisivamente para a inserção do Brasil entre os players mundiais no setor de microeletrônica" – finaliza Wilhelmus.

Voltar aos Press Releases